06/11 – De Montevidéu UY a Colônia Del Sacramento UY

Já fazem praticamente 4 meses que voltamos de viagem, e como passa rápido né…  Durante esse período aconteceram tantas coisas… algumas legais… outras que tiraram um pouco meu interesse em registrar a viagem aqui no blog. Só uma coisa continuou exatamente igual: O orgulho de ter realizado esse sonho!
É engraçado que muitas vezes não lembramos nem do que comemos ontem, mas qto a viagem, ao rever as fotos ainda é possível lembrar cada detalhe, o clima de cada lugar…e alegria em vivenciar tudo aquilo, bora retomar a garupa virtual então? \o/ De Montevidéu a Colônia Del Sacramento.
Bem, o hotel em Montevidéu estourou o nosso orçamento, nesse momento o Gerson nos alertou “Melhor não fazer isso… vai faltar lá na frente” rsrsrs mas deixa a sofrência do final da viagem pra depois rsrsrs
O hotel era ótimo e super bem localizado, como não somos muito fãs de grandes cidades, nosso objetivo era apenas um: O registro do Giro Cone Sul na fonte dos cadeados.

Recebemos a dica do Freitas e o Carlos gentilmente teve o capricho de preparar uma placa do Giro Cone Sul, com o nome de cada integrante…

E olha os Filhos da Lua marcando presença tbm \o/…

Aháá e o momento foi tão histórico que até o Carlos Gardel quis ficar por dentro da aventura, olha o papo de compadre aí rsrsrs

 

A fonte é super interessante e cheia de histórias… :)

 

 

 

 

E olha aí, devidamente registrados \o/

A trupe completa \o/

 

 

Ainda demos uma volta pela avenida 18 de Julho, que é uma das principais da cidade, aproveitamos e alguns de nós fizemos mais um pouco de câmbio, em Chuí havíamos trocado R$1 x 8,90 pesos uruguaios, ja em Montevidéu trocamos a 7, 40, e era a média na maioria das casas, algumas ainda faziam a 7,20 , prejuízo garantido.

 

 

 

Logo partimos para Colônia Del Sacramento, demos sorte em andar em Montevideu sem dificuldades, e mesmo sem gps conseguimos sair de lá sem problemas.

 

 

 

Havíamos decidido almoçar na estrada, mas as horas foram passando… passando… e nada de achar um lugar viável, paramos então numa cantina famíliar para um simples sanduíche. As crianças por lá ficaram encantadas com as motos, e acho que plantamos algumas sementes de duas rodas por lá :-)

 

 

 

Logo chegamos em Colonia, estrada tranquila, toda reta… um pouco entediante pra ser sincera, mas de boa…

 

Logo fomos para o Farol, ponto principal com uma vista maravilhosa *-*

Enquanto estávamos lá em cima, o Carlos ficou olhando as motos, uma senhora queria de todo jeito receber para olhar as motos, mesmo conosco afirmando que não queríamos o serviço, e ela encheu o saco viu, mulher encrenqueira ¬¬’ no fim, o Carlos até pegou um troco de cada e deu pra ela, no fim para nós era mixaria… mas não sabemos a situação de cada um né… amigo de bom coração esse afilhado :-)

 

 

 

Colônia é super aconchegante, com muitas opções de hospedagem, ficamos num bom hostel, serviu para quebrar o trauma do hostel de Punta Del Leste rsrs

 

A noite fomos num restaurante na praça central, e embora fomos muito bem servidos, fomos obrigados a pagar o couvert artístico de um cara que nem vimos cantar, pq queríamos ir embora logo, injusto né.
Bem, em se tratando de turismo, Colônia foi a última cidade que efetivamente ficamos no Uruguai, a lembrança que ficou foi de um país muito bem estruturado, com ótimas rodovias e lugares maravilhosos  a visitar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>