Piraju – 685 Km rodados o/ festa,moto,camping –> diversão!!!

Já ouviu falar de Piraju? Pois é, eu também não conhecia … e garanto que é longe hein !!!
Comecei a pesquisar sobre a cidade a partir do post do meu amigo Messa no PN, convidando a galera para ir no 10º Aniversário dos Independentes Moto Clube. Como distância pra mim nunca é problema … e sim solução, rapidamente me animei pra conferir, e queria mais, fiquei com planos de participar com direito a acampamento o/
Bem, no fórum a galera não se animou pra ir, alguns as circunstâncias não permitiam … sai divulgando também no mochileiros.com, mas nada de cia :-( apelei até para hipnose afim de convencer um amigo a ir comigo rsrsrs pena que também não foi possível, ele sabe que fez falta 😉
Enfim, como o Messa só iria pra lá no domingo fazendo bate-volta, no sábado arrumei minha pequena e parti sozinha mesmo, rumo a estradas que eu nunca tinha passado de moto, a um evento que eu não fazia ideia de como era, com pessoas totalmente desconhecidas e com planos de rodar 320 km pela frente … aiaiai isso é tão legal !!! 😀
Separei tudo o que precisava para a viagem e acampamento, e é coisa hein: barraca, roupas, coisas pessoais, livro, eletrônicos, e finalmente eu iria estrear meu colchão e travesseiro inflável o/ imprimi um mapa (é, isso mesmo, IMPRIMI, poxa, tenho minhas tradições né rsrs , mas ok … o gps estava na mochila se eu precisasse rsrsrs) e parti lá pelas 9 hs, simples assim!!! 
Meu caminho seria ir por Itú, pegar a Castelo Branco e seguir as placas até Avaré e depois Piraju, fácil fácil, modéstia a parte, arrasei no caminho, não tive nenhum problema 😀
Na Castelo Branco, não há muitos pontos de parada, meu primeiro foi no Castelinho da Pamonha, um lugar tão fofo e gostoso. Não sou muito fã de milho, mas a pamonha era irresistível. Huummmmm!!!!

As paisagens são lindas, não parei pra tirar muitas fotos, mas valeu a pena cada minuto. A estrada estava muito tranquila, e vendo aquela imensidão … o vento … sensação indescritível!!! É aquela velha frase: “Somente um motociclista sabe porque um cão põe a cara para fora da janela quando anda de carro”, somente um motociclista…
Quando passei por Boituva, uma galera estava pulando de paraquedas 😀 imagine se não me deixou com mais vontade ainda de radicalizar, logo logo hehe e agora sei o caminho o/. Outra parada que fiz encontrei vários motociclistas, mas estavam indo para Barra Bonita … é, tinha que ir sozinha mesmo!!!
Depois de algumas horas cheguei em Avaré e dei uma volta pela cidade. Acho que esse país está com muitas estátuas de Cristo por aí hein … semana passada em Poços de Caldas, e agora Avaré também:

e que vista linda lá de cima!!!

Rodei um pouco pela cidade mas não queria enrolar muito, logo peguei o rumo novamente, estava curiosa para passar pela Represa de Jurumirim, e valeu a pena a ansiedade, legal demais!!!
Gosto tanto de passar por pontes *-* com uma desse tamanho então … fiz a festa nos sentimentos!!!

Pouco depois das 14 hs finalmente cheguei na cidade, eu falei, é longe !!! Piraju o/ e pela entrada já dá pra descobrir o motivo do nome
Foi fácil achar o local do evento, cidade bonita e tranquila. Achei legal porque a maior parte das ruas que passei eram de pedregulho ou umas pedras hexagonais, não sei o nome correto delas. Ao chegar no encontro já tinha bastante gente, comecei a procurar lugar pra montar a barraca, e deu tudo certo, estou ganhando experiência com isso :-)

Ao sair pra comer e dar uma volta, registrei algumas imagens legais das máquinas de lá, uma mais linda que a outra:

Uns malucos por lá, pediram pra tirar foto deles hehe fica aí o registro o/

Estava enchendo cada vez mais…

 Olha que fofíssimo *-* aprendendo desde pequenininho *-*

E olha essa figurinha então *-* coisa mais fofa, o loirinho de cabelo arrepiado *-*

Durante o dia o pessoal com as motos estavam se aquecendo para o show da noite, mas o evento já estava lotado, as apresentações foram espetaculares, gravei alguns vídeos para também curtirem o som dos escapamentos comigo, pena que o cheiro da borracha queimada não passa pelo youtube, muito legal o/ 
Esse cachorrão é completamente maluco!!!
 
E a noite na apresentação com o carro
Tbm teve show aéreo:
 
A noite o evento lotou ainda mais, uma coisa que achei legal é que normalmente nos eventos de motociclistas que fui, tinha um público bem direcionado: motociclistas e outros jovens curtindo o rock. Nesse de Piraju foi um evento para a cidade mesmo, pois além dos muitos motociclistas, tinham famílias inteiras, crianças admiradas correndo por tds os lados, idosos de boca aberta na arquibancada … enfim, muito interessante essa abordagem, é bom ver tantos participando, desmistifica a imagem de “motoqueiro mal”.

Conversei com um senhor que primeiro ficou admirado ao saber que fui sozinha pra lá, e depois me disse que também é um aventureiro e viajante solitário, todo ano roda mais de 40 mil km, e sempre com titan 150 cc, todo ano ele troca, pega uma usada de uns 10 – 12 mil km, e no final do ano revende com uns 50 mil km rodados, admirável hein o/
Lá pela meia noite estava um pouco frio e a canseira falou mais alto, então fui pra barraca e rapidinho capotei, sempre ao som de várias motos acelerando. A madrugada foi gelada, tanto pelo barulho quanto pelo frio, acordei várias vezes, mas mesmo assim descansei muito bem, de manhã dava pra imaginar o frio que fez lá fora, as motos estavam com sinal da neblina. 
Olha que legal o pessoal despertando, lá pelas 7 hs quase todo mundo de pé, e alguns já acelerando as motos, gostei desse “despertador” hein, começa o dia a toda velocidade 😀 . Se o dia não começar em ritmo frenético pelo barulho dos motores, com certeza começará com o banho quase frio que tomei, aiaiai dou valor ao banheiro limpo e água quente de casa viu =/
 
De manhã aproveitei para conhecer o parque, e que lindo lugar!!! O rio passava logo atrás de nós, a hidrelétrica também ficava perto, segue algumas fotos, o visual com certeza aumenta o charme do passeio:

Passei uma parte da manhã lendo, um bom livro é sempre ótima cia . Pouco depois o Messa chegou, demos uma volta pelo lugar e deu tempo de bater papo, motos e viagens estão sempre entre os assuntos 😀 pena que eu é que não poderia ficar até tarde, por volta das onze horas já fui desmontar e arrumar tudo (e por sinal, valeu pela ajuda Messa o/ ) e lá pelo meio dia peguei o caminho de volta.
O retorno também foi muito tranquilo, novamente admirando os belos lugares:
 Tive uma experiência interessante. Parei no Rodoserv e tive uma feliz surpresa, olha as máquinas que estavam por lá, harley é HARLEY né, sempre maravilhosas:

Qdo saí, conversei por alguns minutos com alguns deles, puxei assunto dizendo que não tinha como não admirar aquelas máquinas, disseram então que estavam voltando de um evento em Maringá, e que algum dia eu também estaria com eles, com uma harley!!! Aiai Deus te ouça …. Deus te ouça!!! hehe . Tbm ficaram admirados por me verem com uma 250 cc rodando sozinha por aí, e me deram até presente 😀

Pode parecer besteira, mas não imaginam o bem que me fizeram. Primeiro: porque acho incrível todo o contato com viajantes e aventureiros que, assim como eu, levam esse espírito como lema de vida, já estava super feliz com o evento, e esse encontro fechou com chave de ouro. Segundo: pela alegria ao me verem também na estrada com minha pequena, quando falei isso para um, os outros logo se aproximaram e começaram a me dar algumas dicas, esse reconhecimento e troca de informações é muito gratificante. Terceiro: achei legal pela turma que estavam, mulheres pilotando suas próprias máquinas, e eram As Máquinas, pooowww, era Harley :-O . Poucos minutos depois os deixei e segui meu caminho, devo ter saído bem antes deles, mas logo me alcançaram rsrsrs e olha que eu estava indo a 120 km/hr
Mais uma parada para comprar um agradinho pra melhor mãe do mundo, que mesmo com preocupação não tenta me segurar.
Lá pelas 17:30 hs já estava em casa, corpo cansado mas mente revigorada, e feliz demais!!!
Viajar sozinha é bom pela independência proporcionada, além disso, esses passeios ressaltam os verdadeiros sentimentos que muitas vezes são oprimidos pelas pressões do dia a dia. A cada viagem concluo quem sou e o que busco, e muitas vezes se resume a uma palavra: Liberdade!!! Isso jamais me levará a ser uma pessoa descompromissada com respeito a um relacionamento, à família, ao trabalho ou outras obrigações, na verdade me faz dar valor às coisas simples que temos, e que passa batido por muitos. É liberdade sentir o vento no rosto, ver a imensidão das paisagens, desejar partir e simplesmente ir. É liberdade desenvolver opiniões e descobrir o propósito de cada coisa, ter experiências incríveis, conhecer lugares maravilhosos e pessoas cativantes. Passar frio a noite, tomar banho quase gelado, comer pizza com a mão ou ficar sentada no chão, embaixo de uma sombra lendo um livro é o charme da vida, a forma mais gostosa de realmente viver e aproveitar!!!
Mas claro, amigos são sempre bem vindos o/ já estou com saudade de rodar com o pessoal o/ e aparecer um grande amor também não seria má ideia hein hehe cia interessante rsrsrs
E lá se foram mais 685 km rodados o/ minha viagem de moto mais longa, por enquanto 😉

2 comentários sobre “Piraju – 685 Km rodados o/ festa,moto,camping –> diversão!!!

    1. Noellen

      Ohhh Zecagarcia, obrigada pelo comentário,

      realmente o lugar é lindo, amei a cidade, e os Independentes arrasaram na organização.

      Pode ficar tranquilo que já está na lista comparecer e visitar mais vezes 😉

      td de bom,

      Att Noellen

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>