Combinar de menos é bem mais divertido :-D

Final de ano chegando… e cade as férias? Bem, para essa mera programadora, isso é algo que não terei tão cedo, mas nem pensar em ficar em casa né …
Na quinta feira, dia 22, decidi que iria para algum lugar no sábado dia 24, comecei caçar na internet lugares interessantes…procura…procura… e achei algumas curiosidades sobre Brotas – SP, uma cidade a pouco mais de 200 km de Jundiaí, e com cachoeiras lindas, nesse calor … uma boa ideia não acha? Me chamou a atenção o Recanto das Cachoeiras.
Por causa da época do natal, a maioria dos amigos estavam envolvidos nas festividades com suas famílias – e tomara que as festas tenham dado certo para todos 😉 – então resolvi postar no fórum das Pequenas Notáveis se alguém estava afim de ir, e pra minha alegria, o Blau e Aline toparam, o que me deixou radiante, um casal muito amigo e divertido, excelentes cias.
Pelo fórum mesmo rolam as conversas: … tem cachoeira livre para os visitantes? Tem sim! … Quando será? Sábado! …. Resultado:  Ok, estamos dentro!! – Tem jeito melhor de combinar as coisas?  😀
Combinamos de nos encontrar as 8:30 hs em frente a faculdade Anhanguera em Rio Claro, cheguei em cima da hora, e detalhe … sem me perder hein hehehe estou começando a aprender os caminhos.
Saindo de Rio Claro, seguimos para Brotas, a estrada é linda, e estava muito tranquila, pouquíssimo movimento, o que nos permite observar melhor toda a paisagem e relaxar sentindo o bem que pegar a estrada faz, pena que pilotando e ainda com luva, não deu para tirar fotos do caminho. O que eu havia dito sobre se perder mesmo? Bem, não ia passar em branco né kkkkkk acho que sou má influência kkkkkk não prestei atenção nas placas, fui só seguindo o Blau e passamos a entrada do bairro. Quando passamos pensei: “Eu acho que deveríamos ter entrado alí” kkkkk e acelerei para alcançá-lo e avisar, ainda bem que o retorno estava bem perto, logo pegamos a pista certa. Agora o caminho certo? Bem, mais ou menos kkkkk pulamos algumas linhas do mapa e com isso, passamos a entrada novamente kkkkkk fomos parar em uma cidade chamada Torrinha, cidade esta que literalmente possui quebra molas (redutores), parece que cortaram um poste ao meio e jogaram no chão, alto e estreito, um perigo!!! Mas a cidade parece legal, dessas pequenas e aconchegantes de interior. Enfim, voltamos um pedaço e achamos a entrada correta, a partir disso foi fácil, rapidinho chegamos.
E só pela entrada já da para perceber que o lugar é lindo demais né:

Olha as duas motocas aí, lindas e poderosas *-*

Já recomendando para quem deseja conhecer, a entrada é R$ 25, com acesso as cachoeiras ou à piscina, caso deseje outras atividades como arvorismo, cavalgada e outras, é td pago a parte.

E o lugar é realmente incrível !!!

Lanchonete

Restaurante

Já que nosso desejo eram as cachoeiras, hora de pegar a trilha né, primeiro: Cachoeira Roseira, a trilha mais longa e ingrime.

Tudo muito bem feito e seguro.

Olha o casal 20 aí , Blau e Aline.

Após alguns minutos, finalmente chegamos, e que DELÍCIA!!

Gravei uma pequeno vídeo pra ouvir um pouquinho, o barulho da água caindo é tão relaxante :-$

Bem, ficamos por lá um tempo, mas logo a fome bateu, subimos a trilha novamente e fomos lanchar, logo iríamos para a segunda cachoeira. E que chato ficar batendo papo com uma vista dessas né, sofrimento demais!!

Seguindo rumo a segunda cachoeira: Sto Antônio.

Quando chegamos, uma surpresa! Essas piscinas naturais são maravilhosas!!! E maiores do que a anterior.

Tudo perfeito, a natureza é realmente incrível!!

Apesar da vontade de não sair mais de lá, por voltas das 16 hs pegamos o caminho de volta, com destino a Rio Claro, o Blau e a Aline gentilmente me convidaram para ficar por lá com eles, mas infelizmente não pude ficar muito tempo, só dei uma passadinha para conhecer todo mundo e já voltar pra Jundiaí, antes que anoitecesse.
Achei a cidade de Rio Claro linda, plaina, muito agradável, pretendo ir mais vezes, para conhecer um pouco mais.
O retorno tbm foi muito tranquilo, falei que aprendi o caminho né 😀 apenas uma parada para abastecer, e já quase chegando em Jundiaí, uma no restaurante Lago Azul pra comprar pão para a família, é muito bom.
Já quase chegando na cidade peguei um chuvisqueiro leve, mas de moto … não tem como não se molhar, e não tinha viadutos próximos para eu parar e colocar a capa, então segui assim mesmo.

Resultado do sábado? Dia perfeito!!! Corpo cansado e mente radiante !!!

Ahhh e exatos 479 km rodados  😀   um tempero delicioso na viagem!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>