Minha flor de duas rodas

Se alguém ama uma flor da qual só exista um exemplar em milhões e milhões de estrelas, isso basta para fazê-lo feliz quando as contempla. ele pensa “Minha flor está lá, em algum lugar…” Mas se o carneiro come a flor, é, para ele, como se todas as estrelas repentinamente se apagassem!

Trecho de O Pequeno Príncipe, de Antoine Saint-Exupéry

Hoje coloquei os frisos refletivos nela … cada dia mais linda  *-* Por as rodas serem pretas, acho que o prata combinou muito.

2 comentários sobre “Minha flor de duas rodas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>